Weverton Rocha enfrenta dificuldades para encontrar vice que agregue
Plenário do Senado Federal durante sessão não deliberativa.

Pedetista atrapalhou diálogos com partidos aliados ao desqualificar e ridicularizar a função de vice em investida frustrada contra Carlos Brandão

Aliados do senador Weverton Rocha (PDT) avaliam que uma das maiores dificuldades do pedetista na disputa pelo Palácio dos Leões é encontrar um vice que lhe agregue votos.

Embora garanta ter mais de meia dúzia de partidos com musculatura anilhados ao seu projeto em 2022, nenhuma das legendas quer discutir a indicação de nome para a vaga.

No ano passado, em entrevista à TV Centro Norte, Weverton desqualificou e ridicularizou a função de vice, atrapalhando a abertura de diálogos.

“Tem gente que nasce para ser vice, tem gente que nasce para liderar, eu nasci pra liderar”, disse, em tentativa de atingir o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), escolhido pelo governador Flávio Dino (PSB) para sucedê-lo no comando do Executivo.

Alertado, o senador chegou a recuar da investida frustrada, mas o verniz de prepotência permanece.

O ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PSD), que perdeu força e parou a pré-campanha ao governo do Estado no fim do ano passado, chegou a ser cogitado e sondado, mas pouco agregaria.

Além de também pilhado em casos de corrupção e de ser pouco conhecido fora de São Luís, onde Weverton já possuiria boa intenção de voto, a fama de político serviçal mais atrapalharia do que ajudaria.

A busca por alguém evangélico da Região Tocantina chegou a ser discutida, mas logo descartada, já que nenhuma liderança eclesiástica se associaria ao pedetista. Do Atual7

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários