Flávio Dino: pesquisas explicam recuo de Bolsonaro

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), explicou, na noite de quinta-feira, 9, o motivo do recuo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após o extremo tensionamento das relações com o Supremo Tribunal Federal (STF).

Auxiliado pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), o chefe do Executivo federal divulgou uma “Declaração à Nação”, na qual afirmou que não teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes” e justificou que suas palavras “por vezes contundentes, decorreram do calor do momento”.

O tom pacífico, no entanto, durou poucas horas. Já na sua tradicional live semanal, ele voltou a atacar, por exemplo, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE (reveja)

Segundo o governador maranhense, a nova postura do presidente tem relação com a queda da sua popularidade, atestada em pesquisas – mesmo após os atos de 7 de setembro, em que milhões de brasileiros foram às ruas em seu apoio.

Pesquisas realizadas ontem e hoje mostram queda da aprovação de Bolsonaro. Tal fato e a sua conhecida covardia explicam o “recuo”. Que não é sincero e por isso ninguém sabe quanto dura. De todo modo, espero que ele se dedique a um tema que lhe é estranho: TRABALHO. Imirante

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários