Câmara de Tuntum sem autonomia e sob ordens de Fernando Pessoa?

O jovem prefeito Fernando Pessoa, que sempre teve sede de tomar a prefeitura de Tuntum do grupo político adversário, parece que não está contente em ser somente o “manda chuva” da prefeitura, agora, ele também estaria tirando a autonomia da Câmara Municipal, supostamente mandando e desmandando nos votos dos vereadores.

A última que ele teria aprontado foi em interferir na votação da Casa, ocasião em que os parlamentares votariam Projetos de Resolução para concessão de títulos de “Cidadão Tuntuense” para homenagear as seguintes pessoas: João Santos, Alessandra Castro, Érica Costa, Júnior Lourenço, Dim do Banco do Brasil, Jucelino Filho, Erlânio Xavier, Felipe Camarão, Jeferson Portela, Iveronilson Gomes Rodrigues, Nágila Rafaela, José Monteiro, Weverton Rocha, dentre outros, além do Sr. Fernando Gama – que teve o nome indicado pelo vereador Alan Noleto, da oposição. Com a possível interferência de Fernando Pessoa, não deu outra, o nome de Gama foi barrado na Câmara.

Para quem não sabe, Fernando Gama é diretor do Centro de Imagem Antônio Joaquim da Cunha e diretor do Hospital Macrorregional de Presidente Dutra – Socorrão. Ou seja, serve a população de Tuntum diariamente em suas funções conduzindo importantes equipamentos de saúde pública que fazem a diferença na vida dos tuntuenses. E a pergunta que não cala: porque Fernando Gama teve o nome barrado? Ora, ora, pelo simples fato de Fernando ser cunhado da deputada estadual Daniella Tema, casado com sua irmã. E, para Fernando Pessoa, Daniella, esposa do ex-prefeito Tema, também é sua inimiga. Assim como qualquer outro cidadão/cidadã que tenha algum vínculo com a família de Tema.

Vejam o tamanho infantilidade do prefeito Fernando Pessoa, negar supostamente um título de cidadão só porque a pessoa pertence à família do ‘inimigo político’. O prefeito sequer teria levado em consideração os trabalhos prestados por Fernando Gama ao município.

Aí, a gente pergunta: cadê a liberdade da Câmara Municipal de Tuntum? Voltaram à época do cabresto? Só pode! Informações de dentro da Casa Parlamentar dão conta de quem, antes mesmo dos nomes serem colocados em votação, o nome de Fernando Gama já estava destacado por um pincel no papel do presidente da Câmara. Ou seja, já estava decidido que esse não seria homenageado. Também há quem afirme que, um dia antes da votação, os vereadores da base teriam recebido mensagem do próprio prefeito Fernando Pessoa orientando a todos que votassem conforme o voto do líder do governo na Câmara, o vereador Jeová Soares, do Solidariedade. E assim foi feito. Até quem antes gritava aos quatro ventos que era aliado, amigo, irmão do prefeito Tema, vereador Josinaldo Bílio, foi junto na enxurrada de Fernando Pessoa e votou contra a concessão do título a Fernando Gama.

Portanto, quem votou em Fernando Pessoa para prefeito de Tuntum, também votou para ele possivelmente mandar e desmandar na Câmara Municipal, porque é isso que ele pode está fazendo. Contrariando seu maior discurso de campanha que era de libertar Tuntum, libertar o povo de Tuntum. Mas, com uma sede interminável pelo poder, está colocando suas garras aonde pode. Cuidado, povo de Tuntum! Se a Câmara, que deveria fiscalizar o trabalho do prefeito, pode tá comendo nas mãos dele, quem vai defender a população com verdade e transparência? Tem que apelar pro Chapolim Colorado porque contar com os vereadores da base do prefeito é barca furada.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email