Lobao

JOSELÂNDIA: Descoberto mais um rombo deixado pelo ex-prefeito Biné: 400 mil
Ex-prefeito Biné: Deixou o município endividado e quase impossibilitado de administrar

O prefeito Raimundo Zuca a cada dia que passa se vê impossibilitado de administrar o município de Joselândia de acordo com a vontade do povo, já que diuturnamente vem encontrado muitos empecilhos herdados da gestão do ex-prefeito Biné, que de forma desastrosa vinha conduzindo Joselândia para um profundo buraco, o das dívidas.

Para dar sequência às noites mal dormidas de Raimundo Zuca, foi descoberto por sua assessoria outro grande buraco negro deixado pelo seu antecessor, nada mais que R$ 399.000,00 em dívidas com precatórios com a Justiça Federal, dinheiro que poderia ser investido em saneamento básico ou socorrer as famílias carentes nesse momento de dificuldade que passa muitos. A descoberta da dívida afetará diretamente as contas e economia do município, criando, junto com outras deixadas, enormes dificuldades do prefeito em executar seus projetos e cumprir suas promessas. A título de exempo da dimensão do problema e dos prejuizos, é o recente bloqueio dos recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês de março, impossibilitando a administração de sacar ou pagar funcionários e credores.

A herança maldita deixada por Biné está sendo mais que indigesta para Zuca, que para saldar todas as dívidas e fazer um governo de acordo com o desejo do povo, possivelmente, terá que tomar dinheiro emprestado de alguma instituição de crédito, antes que grande parte dos recursos que entram no município sejam sequestrados pela justiça. O rombo nas contas do município deixados pelo ex-prefeito, por má gestão ou de propósito, é o seguinte: R$ 4 milhões na Receita Federal, R$ 3 milhões em contas de energia, R$ 1 milhão da folha de pagamento do mês de dezembro, R$ 482 mil de consignado junto ao Banco do Brasil (dinheiro descontado das contas dos servidores e não repassados ao banco) e, por último, R$ 399 mil reais de precatórios (Dívida com a justiça). Ao todo, Joselândia deve aos credores R$ 8.881.000,00, dinheiro que daria para construir novas estradas, pavimentar muitas ruas, construir novas escolas, abastecer o hospital de medicamentos etc.

Dívida com a Caema

A possível ação maquiavélica arquitetada por Biné, ao certo, está ferindo dolosamente não só o prefeito Raimundo Zuca, mas a própria população, a quem Biné fazia juras de amor. As dificuldades que a atual gestão passa hoje, comprova a negligência e desorganização que tinha o gestor passado, deixando o município arruinado e endividado até suas entranhas.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.