Fernando Pessoa reformou Unidades Básicas de Saúde?
UBS do bairro Campo Velho

A mídia ligada ao prefeito Fernando Pessoa vem propagando incisivamente que ele reinaugurou nessa segunda-feira (15), após profundas reformas, três Unidades Básicas de Saúde, todas fechadas desde quando ele assumiu a gestão, ou seja, por mais de dois meses. Segundo os dicionários, a palavra reforma é muito relativa e é definida como uma restauração, reparo, transformação, conserto, correção etc.

Se levarmos ao pé dá letra, as reformas ditas pelo prefeito, na sua maioria, não passam de uma simples correção, já que as que foram reinauguradas receberam somente uma pintura de tinta e cal, pouco recebendo outra alteração significativa de uma abrangente reforma, como mudança no teto, no piso, troca do reboco, portas janelas etc. Conforme informações de funcionários que trabalham nessas unidades básicas, inclusive a do bairro Mil Réis, foi dada somente uma boa mão de tinta e pequenos retoques de cimento e areia, ocasionando em pequenas despesas, cerca, somente, de quatro latas de tinta, pouca areia e cimento, serviço que pode ser executado entre três e cinco dias.

Observem que o piso e o revestimento continuam o mesmo

O mesmo exemplo do baixo custo arranjo de tinta e cal, foi feito na unidade do povoado São Miguel, que segundo os moradores, foi fechada sem necessidade. Toda reforma, como diz o prefeito, foi feita em dois dias. Pode ser que qualquer outra estivesse mais deteriorada e tenha sido necessário maior tempo de serviço e maior emprego de materiais, mas ao certo é que todas sofreram, na sua maior parte, somente uma simples pintura nas paredes e na mobilha de metal.

Neste caso, a classificação de reforma, que deve ser mais extensiva, e reinauguração não seriam o vocabulário ideal para ser empregado de diante do fato. Em tempos próximos, a tal ‘reforma’ hoje em debate, não passava de uma boa limpeza para iniciar o ano, nada mais do que isso. Agora para quem gosta de holofotes pode dar qualquer classificação e fazer até festa para as supostas reinaugurações.

ECONOMIA COM AS UNIDADES FECHADAS

O município de Tuntum tem ao todo 16 UBS e todas foram fechadas logo após a posse de Fernando Pessoa, sendo duas ou três abertas cerca de 30 dias depois. Se colocarmos na ponta do lápis todo esse período em que estiveram fechadas, com o município recebendo os recursos normalmente, houve uma economia substancial aos cofres da Secretariade Saúde, já que durante esse espaço de tempo não foram contratados médicos, dentistas, enfermeiros e a aquisição de medicamentos. Conforme informações colhidas no site Ministério da Saúde, veja no quadro abaixo uma pequena síntese de recursos que entram para a atenção básica e custeio das UBS:

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
guest
1 Comentário
Antigos
Novos Mais Votados
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Jkb
Jkb
6 meses atrás

Vcs. Não entenderam, pra que reforma maior do que a mudança da cor dos imóveis e móveis público municipal????. Kkkk.