TUNTUM: Descontos em contracheques revolta professores; alíquotas de impostos pode ser é a causa

Os professores efetivos da Rede Municipal de Educação de Tuntum foram surpreendidos com descontos feitos nos seus contracheques, considerados exorbitante pela categoria, relativo ao pagamento do mês de dezembro de 2020. Os descontos feitos de forma automática em cada holerite, varia conforme o valor percebido, muitos comprometendo até cerca de 30% do valor do salário. Há informações de alguns professores de que eles nem se quer tiveram seus vencimentos creditados em conta.

A princípio, não havia uma informação concreta sobre o que verdadeiramente está acontecendo, sendo aventado entre a classe que seria uma possível redução nos valores da Gratificação por Atividade no Magistério (GAM), causando o impacto de forma negativa na redução dos valores.

A título de esclarecimento, com o intuito de encontrar a verdade, a editoria do blog do Lobão conversou com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Tuntum – SINDSERT, professor Leno Carlos, e com a secretária de Educação, professora Antônia Morais. Leno afirmou, que segundo suas análises, a redução nos valores percebidos é fruto de uma atualização da nova carga tributária, Imposto de Renda e INSS, que segundo ele, teve seus valores acrescidos.

A secretária Antônia Morais, que tem uma responsabilidade estritamente pedagógica, mas mesmo assim emitiu sua posição, discorreu sobre o mesmo ponto de vista do presidente do Sindsert, afirmando que o mesmo teria acontecido com ela, contudo, o problema foi percebido ao somar os novos valores das duas alíquotas cobradas pelo governo, fato que não vinha sendo feito anteriormente, ocorrendo assim uma sobrecarga de descontos nos valores reais a serem percebidos por cada profissional.

Morais orienta cada pessoa que está se sentido prejudicada a procurar o Sindsert e pedir a tabela salarial atualizada do município, depois comparar e fazer os cálculos de dedução com a nova tabela atualizada de Imposto de Renda e INSS. Ela garante, categoricamente, que não houve nenhuma alteração nos direitos trabalhistas da classe.

O professor Leno Carlos disse que as maiores alterações aconteceram nos contracheques de quem recebe mais de R$ 4.000,00, tendo assim, um desconto bem superior. Dentro dos problemas ocorridos, houve também profissionais que ficaram sem receber o pagamento, podendo ter acontecido erro na transmissão das informações, principalmente da conta do titular. O blog tentou contatar o setor de Recursos Humanos (RH) da Prefeitura para receber melhores esclarecimentos, mas não teve êxito.

Por enquanto essas são as únicas informações plausíveis emitidas por órgãos com ligação direta com a classe, a não ser que o próprio RH tenha informações mais precisas.

A situação gerou muitas reclamações e revolta, principalmente nas redes sociais, local onde está havendo troca de informações entre os funcionários sobre o episódio, a maioria equivocada, que inclusive tem sido o assunto desses dois últimos dias no município.

Compartilhe!
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários