Lobao

Cédula original

Uma comerciante de Presidente Dutra informou a editoria do blog do Lobão que a cidade pode está passando por um derrame de cédulas falsas de R$ 200,00 e 100,00. Ela informou que durante esse mês já foi enganada ao receber uma cédula de R$ 200,00 e outra 100,00, ambas falsas, em seu estabelecimento comercial.

Ela, que pediu anonimato, informou que um senhor não identificado, mas já um pouco velho, alto e de cor branca, havia comprado algo de pequeno valor usando uma nota falsa de R$ 200. Sem perceber e sem dar atenção, ela passou o troco imediatamento, só percebendo momento depois que o dinheiro recebido era falso.

Cédula falsa

A comerciante informou que no decorrer desse mês sua avó recebeu também três cédulas falsas de R$ 200,00 de uma só vez de uma única pessoa, o que está fazendo ela acreditar que está havendo um derrame maçico na cidade e possivelmente na região.

Temendo represálias e que seu nome fosse revelado publicamente, a jovem comerciante não levou o caso ao conhecimento da polícia. O alerta serve para que a população fique atenta contra a ação de um suposto grupo de falsificadores que esteja agindo em Presidente Dutra e região.

A cédula falsa de R$ 200,00 é muito parecida com a original, mas mesmo assim, sem tanta dificuldade, é possível identificar uma da outra mesmo sem levá-la ao encontro da luz, como é comum. A principal caracterítica de identificação, feita de forma rápida, está no nome República Federativa do Brasil, no número 200 e o lobo-guará, que estão em alto relevo na cédula verdadeira, enquanto na falsa o nome é normal.


Falsificar moeda tem pena de três a 12 anos

A falsificação de moeda está prevista no artigo 289 do Código Penal Brasileiro, que define o crime como ´falsificar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no País ou no estrangeiro´. A pena para quem comete o delito varia de três a 12 anos de prisão, além do pagamento de multa. Também recebe a mesma pena quem ´por conta própria ou alheia, importa ou exporta, adquire, vende, troca, cede, empresta, guarda ou põe em circulação dinheiro falso´. Quem recebe de boa fé, mas faz circular, tem pena de até dois anos de prisão.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.