Lobao

Em novo áudio prefeito Fernando Pessoa reafirma que pode cancelar o concurso de Tuntum
Prefeito Fernando Pessoa

Em mais um áudio vasado em grupos de whatsapp, possivelmente por empossados que pleiteiam a lotação nas secretarias municipais, o prefeito Fernando Pessoa volta a falar em anular o último concurso realizado em Tuntum, ocorrido no ano de 2019, havendo a convocação dos aprovados no final de dezembro de 2020.

De início, ele assegurou que logo após a auditoria que será realizada para apurar supostas fraudes, caso não sejam comprovadas as irregularidades, que entende ter, os 356 aprovados serão convocados para serem lotados. “Os 356, de imediato, eu vou autorizar que chame, logo que na hora resolver esse problema da auditoria. Se tiver irregularidade demais no concurso, eu vou cancelar o concurso, vou logo deixar claro pra todo mundo, e vou convocar outro concurso de imediato. Porque se tiver fraude do jeito que eu sei que tem no concurso, a gente vai cancelar e fazer outro”, afirmou. OBS: por problemas técnicos o áudio não pode ser publicado

Pessoa disse que suas atitudes estão amparadas pelo MP, tratando-se possivelmente do Ministério Público: “Eu estou amparado no MP. O MP está sabendo de tudo que está acontecendo. (…) Se fosse pra ser justo teria que chamado esse concurso em 2019, por que chamaram em 2020? Aí no final quando termina o mandato chama todo mundo”.

Fernando Pessoa está usando suas prerrogativas para protelar ou até mesmo tentar anular os efeitos do concurso, já afirmando que têm provas de que houve irregularidades. Conforme o poder que lhe é concedido, o devido ato pode acontecer, cabendo depois a justiça julgar sua atitude, se houve realmente fraudes e se cabe sua anulação. A mesma prerrogativa que lhe é conferida hoje, teve também o ex-prefeito Cleomar Tema em convocar os aprovados antes do término do ano, assim como poderia convocar bem antes. Isso é simples, se resume em estratégia e necessidade, assim como faz agora.

O que estranha muito nesse momento, é por que só agora estão falando de fraudes, se antes nada disso foi ventilado por ninguém, inclusive por aqueles que não conseguiram a aprovação. Se FP tem razão de tudo que ele próprio fala o tempo vai dizer, agora ele têm que entender que está andando em um campo minado, em que os efeitos poderão vir no futuro. Diante da celeuma, vê-se uma decepção estampda no olhar de cada empossado, que viam em FP o porto seguro para equacionar todas essas demandas, prometidas e cantadas em versos no decorrer de toda campanha. Agoara vamos escutar e vê que tem a verdade nessa quebra de braço…

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.